Misturas musicais: o pop rock de Nando Reis encontra a música clássica da Orquestra Petrobrás Sinfônica

PRA OUVIR ·

Qual o resultado de quando dois universos diferentes se juntam por um bom motivo? A surpresa é certa e o embalo, garantido. Foi com essa expectativa que fomos ontem, no Vivo Rio, no encontro do pop rock de Nando Reis com a vibração das cordas, sopros e percussão da Orquestra Petrobras Sinfônica.

Sob a regência do ícone Isaac Karabtchevsky, diretor artístico e regente titular do conjunto, os 45 músicos envolvem os presentes com clássicos que todos achavam já conhecer na primeira nota. A diferença é que são envolvidos por arranjos impecáveis, obras primas de Rafael Smith, Alexandre Caldi e Jessé Sadoc, que não só reproduzem a beleza das composições de Nando como também potencializam cada canção de uma forma especial, seja com a melodia do clarinete ao fundo ou com a delicadeza da lira.

Após a experiência de lotar o Theatro Municipal do Rio de Janeiro em outubro de 2017, a parceria está de volta, desta vez com uma turnê nacional. Depois do show de ontem, ainda neste mês de janeiro, passarão pelo Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba e São Paulo. O projeto pertence a série “Convidados” e é uma das muitas iniciativas que reforçam o trabalho da orquestra para popularizar a música clássica e renovar o público do gênero musical.

No espetáculo, prepare-se para uma verdadeira viagem no tempo com os 13 sucessos da carreira de Nando, tais como “O Segundo Sol”, “Relicário” e “Por Onde Andei”. Todos acompanhados por uma gama de artistas e um maestro de arrastar gerações. Se é a paleta ou a batuta que mais se movimentam, isso é difícil saber, mas a certeza é de que ecoa um som de qualidade!

 

*Agradecimentos especiais para a assessoria MNiemeyer pelo convite.

Subscribe

QUEM ESCREVE?

Redação

jornal@radioibiza.com.br

carregando Scroll Up