“Dona Ivone Lara – Um Sorriso Negro”: eterno samba e melodia

PRA OUVIR ·

A nova versão da Grande Dama do Samba chega ao palco do Teatro Carlos Gomes no seu melhor estilo: pedindo passagem e ocupando-o de pulso firme, domínio e força. É desta forma que a Yvonne Lara da Costa do século XXI é fielmente apresentada. Para os mais íntimos do samba, nossa Dona Ivone Lara.

“Dona Ivone Lara – Um Sorriso Negro” é um musical que escolheu fazer sua homenagem sob o olhar de um dos movimentos mais discutidos do mundo atual: envolvido por um roteiro costurado em questões feministas, o tempo todo se propõe a ressaltar a grandeza de Dona Ivone Lara enquanto mulher visionária de sua época – por romper padrões desde a adolescência e de como teve sua carreira impulsionada por dezenas de mulheres que circundaram sua vida até o ingresso no mundo da música.

 

donaivone_interna

A responsabilidade de representar um dos maiores mitos artísticos de nosso país se divide no talento do trio composto por Dandara Mariana, Heloísa Jorge e Fernanda Jacob em um espetáculo cheio de surpresas e construções surpreendentes – não se surpreenda se nenhuma nota for entoada durante um dos atos ou se a narrativa te levar para um entendimento subjetivo.

Mas o desafio, sem dúvidas, foi representar a densidade da compositora no conjunto de 22 canções do repertório. Dentre elas, os fãs poderão curtir os clássicos “Sonho meu”, “Alguém me avisou” e “Tiê” em versões que passam pela criatividade do idealizador Jô Santana. O musical faz parte de um projeto no qual outros nomes do samba também já foram representados em alto estilo, como em “Cartola, O Mundo É Um Moinho” (2016). A próxima montagem da lista – já dando um spoiler – promete trazer para os palcos o talento do mestre Martinho da Vila.

Como toda arte dialoga com seu tempo, de fato, “Dona Ivone Lara – Um Sorriso Negro” não deixa desejar: é retrato do que o Brasil tem e terá de melhor. E, como a própria cantora diria, sempre fez tudo bem de mansinho, pisando naquele chão devagarinho – mas com efeitos que transcendem os diminutivos.

 

Serviço:

DONA IVONE LARA – UM SORRISO NEGRO.
Teatro Carlos Gomes. Praça Tiradentes s/nº, Centro (2215- 556).
Sex e sáb, às 19h. Domingo, às 17h. R$ 40 (balcão) e R$ 80 (plateia)
Até o dia 25 de novembro.

carregando