Não perca o Festival FARO, evento que celebra novos nomes da MPB

DO BRASIL ·

6a edição do Festival FARO celebra os 10 anos do programa FARO com grandes encontros no Circo Voador

Já conhecido aqui no nosso Jornal Online, o programa de rádio Faro, com patrocínio de Natura Musical, vai promover a 6ª edição do Festival FARO, hoje (09.03), no Circo Voador. Para celebrar os encontros musicais, o FARO definiu o line up, em parceria com a Natura, trazendo diversos artistas que vêm se destacando nos últimos anos: Cícero, Tim Bernardes, Carne Doce, Letícia Novaes, Liniker e Larissa Luz.

interna_Larissa-Luz

O festival propõe uma diversidade de olhares, vozes, perspectivas e sentidos, buscando compreender as forças que constituem esse atual cenário. O show que abre a noite é do cantor e compositor carioca Cícero que acompanhado por sua banda mostra as canções de seus quatro álbuns. Em seguida, a banda goiana Carne Doce se apresenta no Festival FARO e divide algumas canções com a Letícia Novaes.

interna_leticia-novaes

Encerrando a 6a edição do Festival FARO, a cantora Liniker e sua banda, Os Caramelow. Dividindo o palco com Liniker, a cantora, compositora e atriz soteropolitana Larissa Luz.

Antes, depois e nos intervalos dos shows, os cantores QINHO e ILLY, dois representantes desta nova cena, vão comandar a pista de dança da lona da Lapa.

O Festival FARO é uma extensão do programa apresentado pela jornalista Fabiane Pereira. Para saber um pouquinho mais sobre o que vai rolar e as inspirações do projeto, entrevistamos a jornalista. Vem ver:

Radio Ibiza: Conta um pouco da história do Festival Faro. 

Fabi Pereira: O Festival Faro é uma extensão do programa FARO. O programa surgiu há dez anos na rádio MPB FM e atualmente é transmitido na rádio SulAmérica Seguros Paradiso. Desde seu surgimento, o FARO tem como objetivo apresentar aos ouvintes o que tá rolando de novo na produção musical contemporânea. Já o Festival nasceu naturalmente, como uma consequência ao crescimento da audiência do programa. Realizamos a primeira edição em 2010 e desde então tentamos, anualmente, viabilizar uma nova edição. Os festivais de música independente são fundamentais pra formação de plateia e pro fomento desta nova cena e por isso faço tanta questão de realizá-lo mas infelizmente dependeo de patrocinadores e nem sempre consigo, infelizmente. Mas este ano, estamos com o patrocínio, afeto, parceria e co-curadoria da Natura Musical e teremos uma edição inesquecível.

Radio Ibiza: Como é feita a seleção dos artistas?

Fabi Pereira: Este ano, a curadoria foi feita por mim e pela equipe do Natura Musical. Mas nosso line up sempre é baseado nos artistas que tocam com frequência no programa FARO. São artistas que nossos ouvintes pedem pra ver ao vivo no Rio de Janeiro. Por isso, por exemplo, estamos trazendo a banda goiana Carne Doce, uma das atrações mais pedidas pelos nossos ouvintes ao longo do ano. A cantora carioca Letícia Novaes depois de lançar aquele discaço (Letrux em Noite de Climão) também foi muito pedida. Cícero e Liniker são dois artistas super radiofônicos que estão lançando novos trabalhos e estão sempre na programação do FARO…Tim Bernardes lançou, ano passado, um dos discos mais lindos que já ouvi na vida e Larissa Luz é uma soteropolitana incrível que precisa ser mais conhecida por aqui. Então, pensando em tudo isso, nosso quebra cabeça curatorial vai se formando.

Radio Ibiza: Qual é a importância desse tipo de festival pra nossa música brasileira?

Fabi Pereira: Atualmente os festivais de música independente são fundamentais pra manutenção e pro fomento da nova música popular brasileira. Eles possibilitam a circulação de artistas deste cenário e os fazem chegar a um público maior e mais diverso. Infelizmente o Festival FARO é o único evento musical na cidade do Rio de Janeiro voltado para o público jovem hoje em dia, então eu torço muito para que esta nossa “resistência” seja um grande legado pras futuras gerações tanto artisticamente quanto na questão de formação de novas plateias.

Radio Ibiza: Conta uma história das outras edições do festival que te marcou.

Fabi Pereira: Há várias histórias ótimas. Mas, pra mim, o Festival FARO ter aberto espaço para os rappers numa época que o RAP ainda não reinava no mercado foi muito importante. A primeira vez que o Criolo se apresentou na cidade do Rio de Janeiro foi num Festival FARO (edição de 2011). Emicida e Rael também já se apresentaram no Festival no ano de 2013 e depois disso os três tornaram-se os maiores representantes do gênero. Obviamente que o festival não é a causa deste sucesso todo mas é muito legal saber que farejamos estes nomes antes deles tornarem-se consagrados como são hoje em dia. Meu desejo é que todos os artistas que passem pelo Festival tornem-se grandes e representativos como estes três. E de certa forma isso já aconteceu com a Céu, Marcelo Jeneci, Tiago Iorc, Tulipa Ruiz e alguns outros nomes que já fizeram parte no nosso line up. Desejo continuar farejando bons nomes ao lado de uma equipe muito sagaz como a da rádio pra nossa música popular brasileira.

Radio Ibiza: Como tá se sentindo com a chegada da 6ª edição do festival?

Fabi Pereira: Ansiosa, exausta, tomando réscue (floral) no gargalo mas MUITOOO feliz por estar produzindo um evento tão importante pra nossa música. Aproveito o espaço para pedir aos cariocas: comprem os ingressos pro Festival FARO antecipadamente porque na hora, provavelmente, já terão esgotados e também porque quando o numero de antecipados é grande, a ansiedade do produtor diminui. rs!!

Serviço

6a edição do Festival Faro MPB – Cícero + Tim Bernardes + Carne Doce + Letícia Novaes + Liniker + Larissa Luz
Data: 9 de março (sexta)
Local: Circo Voador – Rua dos Arcos, S/N – Lapa
Ingressos: 1o lote: R$ 100 (inteira) l R$ 50 (meia para estudantes, idosos e para quem levar 1k de alimento não perecível)
Mais informações

carregando